28/09/2021 | NÚCLEOS SETORIAIS

1º Talks de Gestão promove compartilhamento de experiências entre consultores e gestores

Maristela Tomasi Chiappin e Tiago Centenaro Mignoni mediaram as três rodadas de apresentações - Foto: Ana Nazario/CIC Caxias
Maristela Tomasi Chiappin e Tiago Centenaro Mignoni mediaram as três rodadas de apresentações - Foto: Ana Nazario/CIC Caxias

Nesta terça-feira (28), ao longo de quatro horas, gestores de diferentes setores puderam se encontrar no 1º Talks de Gestão: Compartilhando Conhecimento, um evento promovido pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), por meio do Núcleo Setorial de Consultorias, para informações e trocas de experiências com renomados especialistas. 

Foram três rodadas de palestras, com temas diferentes, em que 11 consultores se revezaram no palco, trazendo insights e casos práticos importantes para auxiliar no processo de transformação de empresas e seus negócios. O Talks de Gestão contou com a mediação da vice-presidente de Serviços da CIC Caxias, Maristela Tomasi Chiappin, e do coordenador Regional do Sebrae-RS, Tiago Centenaro Mignoni. “Com certeza, foi um evento que agradou aos participantes pela diversidade dos temas, pela dinâmica das apresentações e pelo formato descontraído, que trouxe muitas informações e conteúdo, expandindo o conhecimento”, ressaltou Maristela.

“O Sebrae é parceiro da CIC Caxias na implementação dos Núcleos Setoriais. O núcleo segmentado de empresas de consultoria está em atividade há menos de cinco meses. Nesse período, a equipe do Sebrae deu suporte para a identificação de oportunidades às empresas participantes”, revelou Tiago. 

O coordenador Regional do Sebrae disse ainda que o Talks de Gestão, o primeiro evento realizado pelo Núcleo, teve como propósito levar conteúdo ao mercado e destacar as empresas participantes, de forma que cada consultor explanasse sobre temas importantes da sua área de atuação.

As rodadas

Na primeira rodada, o primeiro tema, “Mitos e verdades do e-commerce”, foi apresentado pela especialista na área Roberta Toledo. Depois de elencar o que é mito e o que é verdade, Roberta afirmou que para ter um e-commerce, a empresa vai precisar fazer um planejamento estratégico, investir em mídia, elaborar estratégias, trabalhar redes sociais, criar conteúdo, trabalhar o calendário das datas comemorativas, fazer bons anúncios e investir em produto. 

O segundo tema, “Desmistificando a governança”, nas vozes de Hanna Witt e Carmem Chacon, tratou da diferença entre governança corporativa e governança familiar. Segundo Carmem, a governança corporativa atua no âmbito dos negócios para garantir a sustentabilidade e a proteção dos ativos, a imagem da empresa, sua reputação e sua relação com as partes interessadas. Já a governança familiar, enfatizou Hanna, atua no âmbito da família, abordando a relação com seus membros, a propriedade, a empresa e as partes interessadas.

A primeira rodada se encerrou com a palestra da consultora de Privacidade de Dados Melissa Tomazi sobre “Risco cibernético e LGPD”. Depois de alertar para os riscos de a empresa não adotar um sistema seguro de proteção de dados pessoais, em conformidade com a legislação já vigente, Melissa reforçou que o foco de um projeto de implementação LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) deve estar nas pessoas, processos e tecnologias.

Na segunda rodada, Denis Vargas tratou sobre como o empresário pode gerar valor no seu produto ou serviço por meio de um sistema de gestão da qualidade. Segundo o consultor, a qualidade oferece recursos como informação, visualização, poder de decisão, organização e clareza nos processos.

Na sequência do evento, Liliam Bastos da Roza e Fabiane Mafezzoni, especialistas em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente, palestraram sobre como promover a economia circular na empresa. A economia circular, de acordo com as especialistas, impulsiona novas tecnologias, gera novas oportunidades de negócios, influencia na estratégia, cria novos empregos, usa diferentes materiais e elimina resíduos. 

Na última palestra da segunda rodada, Gilnei Lafuente detalhou o tema “Manufatura estratégica”. De acordo com Lafuente, o conceito de manufatura estratégica é um padrão de decisões e ações para definição de papéis, objetivos e atividades relacionadas à produção. Além disso, é o estabelecimento de políticas que definem de que forma o sistema produtivo deve atuar no suporte às estratégias funcionais da organização. 

A terceira rodada se iniciou com a participação de Fernando Guerra sobre “Gestão estratégica focada em resultados”. Em seguida falou Daniel Borelli sobre “Gestão efetiva x afetiva”. Depois de falar sobre o modelo mecanicista, Borelli abordou os aspectos das empresas afetivas e sobre as razões que impulsionaram essa nova forma de organização empresarial. “As pessoas estão descobrindo outros fatores de satisfação e felicidade com a vida. A palavra carreira não faz mais sentido”, sinalizou. 

A última rodada se encerrou com a participação de Fernanda Godolfim, com a palestra “Cultura organizacional para a era digital”.  

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Outras Notícias