09/11/2021 | MADEC

“Encontro de vocações”: CIC Caxias lança Museu Aberto do Desenvolvimento Econômico

Conceito e anteprojeto arquitetônico do MADEC foi apresentado nesta terça-feira (9) - Imagem: Tagir Fattori Arquitetura
Conceito e anteprojeto arquitetônico do MADEC foi apresentado nesta terça-feira (9) - Imagem: Tagir Fattori Arquitetura

A Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), por meio do Instituto Ítalo Victor Bersani, lançou oficialmente nesta terça-feira (9) o Museu Aberto do Desenvolvimento Econômico de Caxias do Sul (MADEC), que perpetuará a história da vocação econômica do município. O anteprojeto de proposta arquitetônica, urbanística e de uso e ocupação do espaço, que fica no terreno de quatro hectares onde está localizada a sede da CIC Caxias, no Bairro Jardim América, foi apresentado em coletiva de imprensa e para convidados, incluindo a secretária municipal da Cultura de Caxias do Sul, Aline Zilli. 

“O MADEC é um raio X da nossa história e um espectro de possibilidades para o amanhã, um verdadeiro encontro de vocações”, definiu o diretor de Comunicação e Marketing da entidade e coordenador do MADEC, Ricardo Tonet Dini, ao falar da concepção do projeto, iniciada em 2019, e que pretende ser um espaço aberto e acessível à comunidade, além de importante atrativo turístico. “Vamos honrar a história de quem construiu esta cidade e impulsionar os próximos anos do seu desenvolvimento”, completou Dini. 

O anteprojeto foi detalhado pelos arquitetos Tagir Fattori e Thaís Suzin, do escritório Tagir Fattori Arquitetura, responsável pela concepção arquitetônica do MADEC. “A ideia é que o projeto seja representado a partir de quatro forças econômicas, consideradas a base do desenvolvimento da cidade de Caxias do Sul: agricultura, comércio, indústria e serviços”, explicou Fattori. A proposta arquitetônica, que terá vários momentos e utilizará vários materiais, equipamentos e recursos tecnológicos, prevê a construção de um centro de visitantes, um centro multiuso, museu, restaurante e mirante, área de exposições, anfiteatro e espaço de lazer.  

A ideia e preservar a paisagem natural e construída já existente na CIC para a promoção de atividades e exposições. De acordo com Thaís, o percurso prevê caminhos universalmente acessíveis a todas as pessoas, conectando as diversas atrações propostas pelo complexo. As novas edificações do MADEC vão ocupar uma área de 4.610 metros quadrados, além das áreas abertas e percursos.  

Gestora de Projetos do IVB, a produtora cultural Caliandra Paniz Troian salientou que o MADEC terá uso histórico - como um museu a céu aberto que contará a história do desenvolvimento -; empresarial - com foco na geração de negócios e coworking -; saúde e meio ambiente - com pista de caminhada e realização de exercícios ao ar livre -; turístico e cultural - com palco aberto, experiência gastronômica e programação cultural -; e lazer - com ambientes para famílias e amigos e atrações para as crianças. “Estimamos cinco anos até a execução do projeto”, revelou Caliandra. O investimento previsto é de aproximadamente R$ 15 milhões, que serão captados via leis de incentivo à cultura em todas as esferas, patrocínios, doações e receitas originárias da comercialização de bens e serviços. 

Representando a presidência da CIC no evento, a vice-presidente de Serviços, Maristela Tomasi Chiappin, enfatizou a importância do projeto, que foi inspirado em museus do mundo todo, como um espaço de memória da cidade para ser usufruído pela comunidade. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Outras Notícias