09/09/2021 | DESEMPENHO

Economia de Caxias do Sul cresce 15,7% no mês de julho

Números foram apresentados nesta quinta-feira (9) pela CIC e CDL - Foto: Bianca Gonçalves/CIC Caxias
Números foram apresentados nesta quinta-feira (9) pela CIC e CDL - Foto: Bianca Gonçalves/CIC Caxias

Com alta de 49,8% nos serviços e 3% na indústria, a economia de Caxias do Sul cresceu 15,7% em julho, se comparada ao mês anterior. Quando a comparação é entre julho de 2021 e julho de 2020, o crescimento é positivo em 7,5%, sendo que a indústria apresentou crescimento de 13,7% no período. No acumulado dos últimos 12 meses, o desempenho é positivo em 2,3%. Os números do desempenho da economia de Caxias do Sul no mês de julho foram divulgados nesta quinta-feira (9) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). 

O levantamento mostra ainda que o acumulado de janeiro a julho também foi positivo: 8,5%, com a indústria crescendo 26,8%. “Tivemos um crescimento mais expressivo sobre o mês anterior com a puxada dos serviços”, comentou o diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC Caxias Tarciano Melo Cardoso.  

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho apresentou crescimento, com um saldo positivo de 997 empregos com carteira assinada, a maioria na indústria e serviços. No acumulado de 2021, a alta nos empregos é de 4,6%, com 6.838 vagas a mais. O comportamento de crescimento se verifica também nos últimos 12 meses, quando os postos de trabalho em Caxias do Sul cresceram 3,27%. O total de empregos com carteira assinada em Caxias do Sul, em julho, é de 154.879.

Comércio exterior

O saldo da balança comercial registrou alta de 78,3% em julho em relação a junho, com exportações crescendo 16,9% e as importações, 3,4%. No acumulado de janeiro a julho, o saldo foi negativo em -57,4%. Os Estados Unidos, com 19%, aparecem na primeira posição entre os principais destinos das exportações caxienses. Em seguida vêm Chile, Panamá, Congo, Argentina, Uruguai, México e Peru. Já a China, com 36%, continua o principal país de origem das importações locais. Logo após aparecem Itália, Alemanha, Estados Unidos, Áustria e Japão.

A coletiva de imprensa foi conduzida virtualmente pelo vice-presidente de Indústria da CIC Caxias, Mauro Bellini. Também participaram diretores de Economia, Finanças e Estatística da entidade e da CDL Caxias.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Downloads

Outras Notícias