30/08/2021 | REUNIÃO-ALMOÇO

Giovani Cherini defende práticas integrativas  no sistema público de saúde

Deputado palestrou sobre salutogênese e terapias alternativas de prevenção a doenças - Foto: Bianca Gonçalves/CIC Caxias
Deputado palestrou sobre salutogênese e terapias alternativas de prevenção a doenças - Foto: Bianca Gonçalves/CIC Caxias

O presidente da Frente Parlamentar de Práticas Integrativas em Saúde do Congresso Nacional, deputado federal Giovani Cherini, palestrante da reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), nesta segunda-feira (30), defendeu as terapias e práticas integrativas no Sistema Único de Saúde (SUS). “Muito além da ausência de doenças, é preciso considerar o bem-estar físico, mental, social e espiritual”, argumentou ao abordar o tema Recursos salutogênicos para atingir a prosperidade. 

Giovani Cherini é autor do Projeto de Lei nº 2821/2019, que dispõe sobre a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde no âmbito do SUS. Atualmente, o Brasil conta com 29 práticas integrativas disponíveis para pacientes da rede pública de saúde. Os tratamentos utilizam recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para curar e prevenir várias doenças, inclusive a depressão.

“Como a gente pode ser próspero doente?”. Para o parlamentar gaúcho, para se obter prosperidade, é necessário incorporar na rotina a salutogênese, palavra que deriva do latim salute (saúde) e do grego gênese (origem) e que significa a força geradora da saúde de forma de forma integral: mente, corpo e espírito. “Estamos diante de uma sociedade doente, em que muitos vivem para a farmácia no fim do mês. O Brasil gasta 1% em prevenção e 99% em doença, ou seja, as faculdades de Medicina formam os médicos para entender e atacar sintomas. A salutogênese é um novo conceito de saúde”, afirmou. 

Giovani Cherini explicou ainda que defende a inclusão de técnicas integrativas na rede pública de saúde porque, além de auxiliarem no processo de cura, elas previnem diversas doenças. “Precisamos mudar o paradigma de saúde no Brasil com práticas que evitem o adoecimento das pessoas”. Para o deputado, a população deve ter fácil acesso a terapias alternativas como acupuntura, fitoterapia, homeopatia, massoterapia, cromoterapia e musicoterapia, entre outras. “Hoje, a receita são as práticas integrativas e complementares em saúde, que eu indico para as prefeituras e para as empresas. Eu acredito muito nos tratamentos complementares. Precisamos implementar no sistema de saúde a visão da causa das doenças e não dos sintomas das doenças”.  

A reunião-almoço foi conduzida pelo presidente da CIC Caxias, Ivanir Gasparin, que lembrou a atuação do parlamentar ao garantir, como coordenador da bancada gaúcha no Congresso Nacional, a destinação de emendas individuais de parlamentares para as obras do Hospital Geral de Caxias do Sul. 

O evento pode ser assistido na íntegra no link https://bit.ly/3t3l6AD

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Outras Notícias