08/04/2021 | INDICADORES

Economia de Caxias do Sul tem queda de 0,6% em fevereiro

Indicadores econômicos do mês foram divulgados pela CIC e CDL nesta quinta-feira (8) de modo on-line
Indicadores econômicos do mês foram divulgados pela CIC e CDL nesta quinta-feira (8) de modo on-line

A economia de Caxias do Sul caiu -0,6% em fevereiro, na comparação com janeiro. Comércio e serviços são os setores responsáveis pela queda, enquanto a indústria elevou seu desempenho em 1,9%. Na comparação com fevereiro de 2020, a queda da economia local foi de -0,3%. Também neste indicador somente a indústria registrou crescimento, com 17%. Já comércio e serviços caíram -18,5% e -21,3%, respectivamente. Estes e outros indicadores foram divulgados nesta quinta-feira (8) pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL). 

Na análise do indicador acumulado do ano, em que se compara o primeiro bimestre de 2021 com igual período do ano passado, houve um crescimento na indústria da ordem de 12,5%. Comércio, com -19,3%, e serviços, com -23,7%, ao contrário, registraram perdas, fazendo com que no acumulado do ano a economia de Caxias do Sul tenha uma redução de -3,6%. No acumulado de 12 meses, o índice de queda é ainda maior: -9,1%.

Para a vice-presidente de Serviços da CIC Caxias, Maristela Tomasi Chiappin, os números mostram as dificuldades que comércio e serviços vêm enfrentando com a pandemia e as restrições de funcionamento. De acordo com ela, o setor de serviços, em especial, tem enorme importância na cadeia econômica pois é responsável pela geração de milhares de empregos no município. “A crise evidenciou essa importância na medida em que ao registrar números negativos, impactou no desempenho geral da economia”, destacou Maristela.

Já o diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC Tarciano Melo Cardoso ponderou que “os resultados evidenciam que a indústria foi o segmento que melhor se recuperou da crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19. O comércio e os serviços apresentaram mais dificuldades para a retomada”, afirmou Cardoso, ratificando que as restrições de funcionamento para estes segmentos foram muito mais severas.

O levantamento aponta ainda que a maioria dos itens que compõem o Índice de Desenvolvimento Industrial (IDI), como horas trabalhadas, compras e vendas industriais e massa salarial, por exemplo, foram positivos em fevereiro na comparação com janeiro, o mesmo ocorrendo na comparação com fevereiro do ano passado. 

No acumulado dos últimos 12 meses, as exportações caxienses caíram -26,7%. Já as importações, no mesmo período, caíram 29,3%. Com isso, o saldo da balança comercial caxiense foi negativo em -23% nos últimos 12 meses.

Em relação aos postos de trabalho, o estudo mostra que o mercado formal apresentou aumento de 1.960 novas vagas em fevereiro, um crescimento de 1,3% no mês. O maior número de empregos ocorreu na indústria. Foram 1.052 vagas criadas em fevereiro. Em Caxias do Sul, o estoque de empregos formais está na marca dos 151.642. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Downloads

Outras Notícias