CSS Light Web Gallery

19/05/2020 | INDICADORES

Desempenho da economia de Caxias do Sul em março ainda não reflete impacto do coronavírus

Números da atividade econômica local foram revelados pela CIC e CDL durante videoconferência nesta terça-feira - Foto: Candice Giazzon/CIC
Números da atividade econômica local foram revelados pela CIC e CDL durante videoconferência nesta terça-feira - Foto: Candice Giazzon/CIC

Influenciado pela suspensão das atividades na indústria, comércio e serviços, por conta da pandemia de coronavírus, o desempenho da economia de Caxias do Sul em março apresentou crescimento de 2,4% em relação a fevereiro. “Março teria sido um mês muito bom, pois vínhamos de um desempenho ruim em fevereiro, com queda de 3,6%, porém tivemos cerca de 15 dias trabalhados. Em comparação com março do ano anterior, o impacto é negativo em 4,2%”, avaliou a diretora de Economia, Finanças e Estatística da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias) Maria Carolina Gullo. O desempenho da economia local nos meses de fevereiro e março foram apresentados nesta terça-feira (19), por videoconferência, pela CIC Caxias e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

Para o também diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC Caxias Astor Schmitt, estes dados ainda não repercutem os reais efeitos da pandemia sobre a atividade econômica, uma vez que o faturamento de março não foi fortemente impactado. “Sentiremos os efeitos do coronavírus nos meses de abril, maio e junho”, completou.

A atividade industrial apresentou desempenho positivo de 7,7% em março se comparada a fevereiro do mesmo ano. Observou-se queda em todos os componentes, com destaque para “horas trabalhadas” (-12,2%), sendo que apenas a “massa salarial” apresentou aumento de 47,6%. No entanto, as indústrias concederam férias por conta da suspensão das atividades. Ao se comparar março de 2020 com março de 2019 verifica-se queda de 3,6%. Todos os componentes registraram números negativos. No indicador, “acumulado 12 meses”, verifica-se estabilidade de 0,3%, mostrando componentes menos robustos, com evidente redução da massa salarial.

Serviços e Comércio

O segmento de Serviços apresentou crescimento de 2,8% em março em relação a fevereiro. No entanto, quando comparado com março de 2019, obteve queda de 0,6%. Com estes dados, no ano, o setor de Serviços acumula crescimento de 3,9%, e no acumulado de 12 meses mostra avanço de 10%.  Já o comércio foi o setor mais impactado, com queda de 14,9% em março. Foram praticamente 10 dias sem vendas no mês.

O levantamento da CIC Caxias evidencia uma redução no saldo da balança comercial em março sobre fevereiro de 65,5%, e isto ocorreu devido à queda nas exportações. Já na comparação entre março de 2020 e março de 2019, o saldo da balança comercial caxiense mostrou crescimento de 31,9%. Houve um aumento das importações provenientes da China e da Alemanha, de 2019 para 2020. Em relação ao destino das exportações, destaca-se uma retomada do mercado argentino.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Downloads

Outras Notícias