CSS Light Web Gallery

11/05/2020 | REUNIÃO-ALMOÇO

“Preserve o caixa”, aconselha Joarez Piccinini sobre empresas durante a pandemia

Executivo das Empresas Randon (à direita) palestrou na primeira reunião-almoço on-line da entidade - Foto: Candice Giazzon/CIC
Executivo das Empresas Randon (à direita) palestrou na primeira reunião-almoço on-line da entidade - Foto: Candice Giazzon/CIC

Na primeira reunião-almoço on-line transmitida pelo canal da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias) no YouTube, nesta segunda-feira (11), o diretor-superintendente de Serviços Financeiros e Relações Institucionais das Empresas Randon, Joarez José Piccinini, palestrante convidado do evento, analisou o cenário atual da economia brasileira e sugeriu que as empresas preservem o caixa para enfrentar a crise caudada pela Covid-19. “O caixa é rei nesta hora”, afirmou.

Para o executivo, além da preservação do caixa, é importante que os empresários, especialmente os de pequeno porte, avaliem as dificuldades e possibilidades futuras do seu negócio e estabeleçam uma relação de transparência, confiança e cumplicidade com clientes, fornecedores, empregados, bancos e com todos aqueles que podem ajudar. “É importante usar este momento para estabelecer relações de transparência e confiança entre todos, para que o sofrimento seja mínimo, e não se perca de vista a manutenção da atividade econômica”, ponderou.

Joarez José Piccini alertou que as projeções indicam um PIB global negativo em 2020, mas ele acredita na retomada da economia mundial e brasileira no próximo ano. “Com certeza teremos em 2021 uma recuperação muito forte da economia. Vai depender de todos nós a capacidade de sofrermos o mínimo possível, de termos o mínimo de perdas neste período e que estejamos preparados para o momento em que vamos retornar”, acrescentou. Para Piccinini, a sociedade brasileira tem de olhar para a frente e não perder de vista que o Brasil tem todas as condições de garantir um cenário muito melhor para todos os brasileiros, sem exceção. Temos condições de apresentar décadas de crescimento econômico”, projetou.

O palestrante também defendeu o equilíbrio das contas do governo neste momento de crise. “Não há condições de haver aumento de imposto, e se não tiver aumento de imposto, vai ter que ter corte de gastos, senão não vai ser possível o equilíbrio das contas públicas. A prioridade neste momento do governo é aprovar toda e qualquer medida que nos permita socorrer as pessoas e as empresas, mas ali na frente é importante que as reformas estruturantes (tributária e administrativa) aconteçam. Elas têm que tramitar assim que a gente conseguir um pouco mais de calma em 2020, para que o País entre em 2021 podendo ter os benefícios da reforma”, argumentou.

O evento on-line foi aberto pelo presidente da CIC Caxias, Ivanir Gasparin, que afirmou que a retomada dos eventos agora em plataformas digitais tem o objetivo levar à classe empresarial, em especial às empresas associadas, os melhores conteúdos para auxiliar no enfrentamento desta crise enquanto durarem as orientações de distanciamento social. “Historicamente, é nos períodos de crise que o associativismo se fortalece, e as entidades de classe como a CIC têm a missão de amparar seus quadro associativo nestes momentos”, comentou Gasparin.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=3PUYNu8019k

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Outras Notícias