CSS Light Web Gallery

06/08/2018 | REUNIÃO-ALMOÇO

General Mourão apresenta propostas para superar desafios do País

Ex-comandante Militar do Sul, Mourão foi o palestrante da reunião-almoço desta segunda-feira (6) - Foto: Julio Soares/Objetiva
Ex-comandante Militar do Sul, Mourão foi o palestrante da reunião-almoço desta segunda-feira (6) - Foto: Julio Soares/Objetiva

Depois de apresentar um panorama político, econômico e social brasileiro, em que criticou a mediocridade das lideranças políticas e a falência das elites, o general de Exército da reserva Antônio Hamilton Martins Mourão, palestrante da reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) desta segunda-feira (6), elencou propostas que, em sua opinião, podem fazer o Brasil superar seus principais desafios. “Vamos viver tempos difíceis, porque não se conserta o que está errado da noite para o dia. Teremos que trocar o motor com o avião voando”, aludiu.

Anunciado oficialmente neste fim de semana como candidato a vice-presidente da República na chapa de Jair Bolsonaro, Mourão defendeu a transformação do Estado por meio de propostas como reforma tributária; reforma fiscal - para reduzir o custo do Estado; novo pacto federativo; digitalização e virtualização dos serviços públicos; revisão da gestão do funcionalismo; reforma política, em que considerou a possibilidade de se debater o parlamentarismo; livre mercado; incentivo às exportações; educação e resgate da cidadania, da credibilidade do Estado, da virtude da política e defesa da democracia. “Vamos brigar em defesa da democracia e da liberdade. Fora da democracia e da liberdade não há vida para nós. O autoritarismo e a ditadura não vão resolver problema nenhum. Não somos defensores das soluções autoritárias, mas defensores de que o Executivo exerça a sua autoridade”, afirmou.

Ex-comandante Militar do Sul, o general reiterou que junto com Jair Bolsonaro terá a missão de iniciar uma transformação no País pela busca da ética, da eficiência da gestão, da austeridade, de zero de corrupção e do relacionamento com os demais poderes e entes da Federação. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Outras Notícias