CSS Light Web Gallery

30/01/2018 | DESEMPENHO

Economia de Caxias do Sul fecha 2017 com crescimento de 5,6%

Números da atividade econômica no ano passado foram divulgados nesta terça-feira (30) pela CIC e CDL - Foto: Giovana Schmitt/CIC
Números da atividade econômica no ano passado foram divulgados nesta terça-feira (30) pela CIC e CDL - Foto: Giovana Schmitt/CIC

Apesar de iniciar 2017 em queda, a economia de Caxias do Sul apresentou crescimento de 5,6% no ano passado, confirmando as projeções da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de que o acumulado dos últimos 12 meses fecharia no azul, depois de três anos consecutivos em queda. A grande surpresa foi o fato de os três segmentos – indústria, comércio e serviços – registrarem crescimento no período. A indústria fechou 2017 com alta de 6,8%, o comércio, com 6,2%, e os serviços, com 3%, conforme os indicadores divulgados nesta terça-feira (30), na CIC, pelas duas entidades empresariais.

Para o presidente da CIC, Ivanir Gasparin, estes números, somados ao bom desempenho que vem sendo experimentado pelo setor de agronegócios no município, se traduzem em maior otimismo para 2018. O diretor de Economia, Finanças e Estatística da entidade, Carlos Zignani, também se mostra otimista e estima que, depois de a economia de Caxias do Sul passar por uma de suas piores crises, a indústria poderá atingir um crescimento em torno de 20% neste ano em relação a 2017. Zignani lembrou que o segmento perdeu 22 mil empregos de 2013 para cá, e revelou que já se fala em recontratação de mão de obra em três das maiores empresas locais para os próximos meses.  

Empresária do ramo lojista, a também diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC Idalice Manchini ponderou que, se a indústria for bem, o comércio e os serviços vão acompanhar esse desempenho positivo. Ela acredita que o comércio poderá crescer entre 10% e 12% em 2018.

Empregos - O ano de 2017 se encerrou com um total de 157.947 postos de trabalho em Caxias do Sul, com a perda de 576 vagas, o que representa 0,4% a menos do que em 2016. A indústria foi o setor com pior desempenho, com queda de 0,6% no volume de empregos. Nos últimos quatro anos foram fechados mais de 25 mil postos de trabalho em Caxias do Sul.

Comércio internacional - Outro dado apresentado pela CIC foi o desempenho das exportações e importações do município. As exportações cresceram 2,4% e as importações, 32,5% em 2017. Esse desempenho fez com que o saldo da balança comercial caxiense registrasse uma queda de 9,1% no ano passado. Em 2017, os principais destinos das exportações caxienses foram Argentina, Chile e Estados Unidos. E os principais países de origem das importações foram China, Itália e Alemanha.

Também participaram da coletiva de imprensa a diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC Maria Carolina Gullo, o diretor-executivo da CIC, Gelson Dalberto, o diretor da CDL Ricardo Comandulli, o assessor de Economia e Estatística da CDL, Mosár Lendro Ness, e a assessora de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Nara Panazzolo.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Downloads

Outras Notícias