CSS Light Web Gallery

30/05/2017 | INDICADORES

Economia de Caxias do Sul volta a registrar desempenho negativo

Levantamento da CIC e CDL foi apresentado nesta terça-feira (30) - Foto: Giovana Schmitt/CIC
Levantamento da CIC e CDL foi apresentado nesta terça-feira (30) - Foto: Giovana Schmitt/CIC

Em Caxias do Sul, indústria e comércio registraram desempenhos negativos em abril; os serviços, ao contrário, apresentaram crescimento. É o que mostra a pesquisa realizada pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), divulgada nesta terça-feira (30). Na comparação com março, houve uma queda de 2,5% na economia do município, com o comércio chegando a apresentar retração de 11%. Na comparação com abril de 2016, porém, houve um crescimento da economia na ordem de 2,8%. O desempenho acumulado de janeiro a abril ficou negativo em 1,4%. Para a diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC Maria Carolina Gullo, o número menor de dias úteis, devido aos feriados, influenciou o resultado.

Na indústria, na comparação entre abril e março deste ano, todos os itens que compõem o Índice de Desempenho Industrial (IDI/Caxias), como utilização da capacidade instalada, horas trabalhadas, compras industriais, vendas industriais e massa salarial, foram negativos, o que resultou em uma queda no índice geral de 5,5%. Em compras industriais, por exemplo, a redução foi de 9,6%, enquanto o item vendas industriais registrou menos 9,4% no mesmo período.

No entanto, em relação a abril de 2016, a indústria cresceu 3,8%, o que demonstra, de acordo com Maria Carolina, a confirmação do abrandamento da recessão econômica. A opinião é compartilhada por Astor Schmitt, também diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC. Segundo ele, o fato de as compras crescerem mais do que as vendas, na comparação entre abril de 2017 e abril de 2016, significa que a indústria está repondo seus estoques para retomar a produção.

No comércio exterior, a pesquisa apontou queda de 11% no saldo da balança comercial caxiense em abril em relação a março, situando-se em US$ 37 milhões. Concorreu para isso a queda das exportações em 18,3% e a queda nas importações em 31,6% no mesmo período. Na comparação com abril de 2016, a queda do saldo foi de 2,3%. O fraco desempenho das exportações caxienses, aliás, preocupa os diretores da CIC. “Estamos exportando 40% menos do que já exportamos em outros anos, e isso é preocupante”, alertou Schmitt. Para ele, Caxias do Sul está perdendo competitividade por dois motivos: alto custo logístico e alto custo da mão de obra. “Ficou muito caro produzir em Caxias”, ressaltou.

Empregos
No mês de abril, foram eliminados 329 postos de trabalho, uma queda de 0,2% no total de empregos formais, que hoje é de 160.314. O número de desempregados em Caxias do Sul, que pode estar perto de 30 mil pessoas, é algo que também preocupa os diretores da CIC e CDL. Eles esperam que a recente crise na política brasileira, que abalou o governo do presidente Michel Temer, não paralise o avanço das reformas, afetando ainda mais a economia.  

Também participaram da coletiva o vice-presidente de Comércio da CIC, Ivanir Gasparin, o diretor de Economia, Finanças e Estatística da CIC Joarez Piccinini, o diretor da CDL Ricardo Comandulli e o assessor de Economia e Estatística da CDL, Mosár Leandro Ness.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC - Jornalista Marta Guerra Sfreddo (MTb6267)

Downloads

Outras Notícias