CSS Light Web Gallery

13/03/2017 | REUNIÃO-ALMOÇO

Cezar Schirmer defende plano de integração estadual no combate à violência

Presidente da CIC, Nelson Sbabo, entrega ao secretário documento com reivindicações na área da segurança pública - Foto: Julio Soares/Objetiva
Presidente da CIC, Nelson Sbabo, entrega ao secretário documento com reivindicações na área da segurança pública - Foto: Julio Soares/Objetiva

O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer, participou, nesta segunda-feira (13), da reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC). Depois de receber um documento das mãos do presidente da entidade, Nelson Sbabo, que dimensiona os números da criminalidade no município e pede o aumento do efetivo policial, o secretário relacionou as ações do atual governo e anunciou um programa estadual integrado de segurança pública, que pretende reunir recursos humanos, materiais e tecnológicos do estado e municípios.

“Nós estamos em guerra. Está claro que a Brigada Militar, Polícia Civil, Susep (Superintendência dos Serviços Penitenciários) e IGP (Instituto Geral de Perícias) são insuficientes para vencer esta guerra. Precisamos das entidades empresariais, das associações de bairros, das escolas, de toda a sociedade.  É preciso mudar a ótica, inovar e buscar alternativas diferenciadas”, declarou. 

Ao destacar a importância de somar esforços para enfrentar a criminalidade e trabalhar a prevenção da violência desde a infância, o secretário disse que as parcerias são um meio para resolver a questão da violência. “Vivemos numa sociedade violenta, doente, permissiva, de frouxidão moral, em que conceitos como respeito, cumprimento às leis e responsabilidades individuais estão em desuso. Se não enfrentarmos as causas, teremos dificuldades constantes. Precisamos juntos construir uma outra sociedade, calcada em princípios éticos, no respeito, voltada para a paz e cidadania”, sublinhou.

Exemplo dessa integração, o secretário citou a renovação do convênio entre Brigada Militar e Prefeitura de Caxias do Sul para a manutenção do Policiamento Comunitário. Ainda para o município, Cezar Schirmer assegurou o aumento do efetivo com parte dos 1.300 novos soldados que vão integrar a Brigada Militar e Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul até o fim de junho, e que o presídio será contemplado com o sistema de monitoramento de apenados por tornozeleira eletrônica.

Sobre os números que colocam o Rio Grande do Sul entre os estados mais violentos do País, o secretário afirmou que a grande causa dos homicídios está no consumo e no tráfico de drogas, facilitado pela falta de uma política federal para coibir o ingresso de entorpecentes e armas pelas fronteiras gaúchas. Para o secretário, o mercado da droga é crescente no Brasil e, às vezes, para arrumar dinheiro para comprar, o consumidor assalta e acaba matando alguém. Os problemas, acrescentou, estão também no caos do sistema prisional e na legislação brasileira. “O Brasil é o país das leis perfeitas e inexequíveis”, frisou.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC

Galeria de Imagens

Outras Notícias